Cobertura do Brasil no Parapan. Acompanhe as vitórias brasileiras!

por | 27 ago, 2019 | Turismo Adaptado | 0 Comentários

O Brasil sempre foi uma potência no paradesporto, só que poucas pessoas sabiam disso porque a divulgação era pouca. Para eu saber dos resultados de meus colegas, muitas vezes tinha que ficar atento aos perfis pessoais dos atletas, que divulgavam seus próprios resultados.

Mas agora, a página Olimpíada Todo Dia tem feito uma cobertura muito boa de todos os dias do Jogos Parapan-Americanos de Lima. Você consegue saber de resultados recentes, das mais diversas modalidades, entrevistas e até transmissões ao vivo.

Se isso não bastasse, dessa vez a emoção é maior ainda, pois o Brasil está em primeiro lugar no quadro de medalhas, na frente até dos Estados Unidos, e com uma margem considerável. Veja tudo isso e mais algumas matérias recentes.

Resumo #6: Daniel, Petrúcio e cia; Brasil dispara na frente

Entre as 38 medalhas que o Brasil conquistou neste domingo (25), no segundo dia, oficialmente, de competições dos Jogos Parapan-Americanos de Lima 2019, duas foram colocadas no peito de dois dos maiores nomes do movimento paralímpico mundial. No atletismo, o paraibano Petrúcio Ferreira conquistou o inédito ouro nos 400m da classe T47 e, na natação, o paulista Daniel Dias foi campeão nos 50m costas da classe S5. 

Brasileiros garantem mais cinco medalhas no tênis de mesa

O Brasil iniciou os torneios de equipes de tênis de mesa nos Jogos Parapan-Americanos de Lima com força total. Neste domingo (25), os mesa-tenistas venceram todos os dez confrontos da primeira fase, perdendo apenas um de 21 jogos disputados no Ginásio Polideportivo 3, na Villa Deportiva Nacional.

Com isso, o Brasil se classificou em primeiro nas cinco categorias que estão sendo disputadas e, portanto, garante medalhas em todas elas. Resta saber qual. As finais dos torneios de equipes acontecem na tarde de terça-feira (27). Nas disputas individuais foram 19 medalhas, sendo cinco de ouro.

Nas equipes paralímpicas do PArapan, há disputas individuais e de duplas, com os atletas de classes diferentes formando um mesmo time (sem mistura entre cadeirantes e andantes). Neste ano são quatro categorias masculinas (1-2, 3-5, 6-8 e 9-10) e uma feminina (2-5).

Entre os cadeirantes masculinos, Aloisio Lima, Guilherme Costa e Iranildo Espíndola venceram Cuba por 2 a 0, na classe 1-2, além de baterem o Chile, por 2 a 1. Na classe 3-5, David Freitas, Welder Knaf e Eziquiel Babes derrotaram Canadá e México por 2 a 0. Na única categoria feminina neste torneio de equipes, a 2-5, vitórias por 2 a 0 sobre norte-americanas e argentinas, com a equipe formada por Joyce Oliveira, Marliane Santos e Thais Severo.

Aproveitamento máximo entre os andantes masculinos. Paulo Salmin, Francisco Wellington e Luiz Filipe Manara, na classe 6-8, bateram Costa Rica e Argentina, por 2 a 0. Mesmo placar nos jogos contra Porto Rico e Chile, na classe 9-10, formada por Carlos Carbinatti, Claudio Massad e Diego Moreira.

Brasil conquista um ouro e duas pratas no Tiro Esportivo

No terceiro dia de competições do Tiro Esportivo nos Jogos Parapan-americanos de Lima, o Brasil subiu ao pódio três  vezes nas provas da categoria SH1. Nesta segunda-feira (26), o destaque foi Geraldo Rosenthal que conquistou seu segundo ouro em Lima ao vencer a disputa da pistola de ar 10m masculina na classe SH1.

Na final da pistola de ar 10m, o Brasil foi representado por Geraldo Rosenthal, Ricardo da Costa e Sergio Adriano. Nela a disputa foi polarizada entre brasileiros e americanos.

Com cada país tendo três representantes na decisão as primeiras colocações foram dominadas. Ao fim da fase de tiros livres os quatro primeiros lugares eram ocupados por brasileiros ou americanos, com a liderança sendo dd Tagliapietr com 115.6 pontos.

Na hora do mata mata Geraldo Rosenthal cresceu. Com disparos dentro da casa dos 10 pontos, o brasileiro assumiu a ponta com 154.8 pontos. Na briga pelo pódio, Ricardo da Costa tinha um total de 147.5, na terceira posição, e Adriano Sergio era o quarto com 146.6.

Na reta final, Ricardo da Costa caiu. Com um disparo na casa dos sete pontos, o brasileiro foi de terceiro para quinto, posição que encerrou sua participação nos Jogos Parapan-americanos. Na decisão dos três primeiros colocadosda prova, Geraldo Rosenthal disparou na liderança com um 10.5 e Adriano Sergio manteve a terceira colocação, deixando o Brasil com duas medalhas na pistola de ar 10m masculina na classe SH1.

Com a medalha garantida faltava descobrir a cor. Conseguindo dois bons tiros, Adriano Sergio tirou a diferença e assumiu a segunda colocação por 0.1 se garantindona decisão do ouro com Geraldo. Nos dois últimos disparos da pistola de ar 10m da classe SH1 Rosenthal precisou só cumprir tabela pois sua vantagem para o compatriota maior do que Sergio poderia fazer.

Com isso foi só questão protocolar para que a dobradinha fosse confirmada com Geraldo Rosenthalem primeiro, com 232.0 pontos, Adriano Sergio em segundo, com 219.3 e o americano Tagliapietr ficou com o bronse com 201.5.

Phelipe Rodrigues leva seu segundo ouro no Parapan de Lima

A natação paralímpica brasileira não para de vencer em Lima, capital do Peru, sede dos Jogos Parapan-Americanos de 2019. E nesta segunda-feira (26), após um domingo com 15 medalhas, o Brasil voltou a subir no pódio nas primeiras disputas do dia. Phelipe Rodrigues nadou os 200m medley SM10 e faturou mais um ouro, já que tinha conquistado a dourada nos 100m livre S10.

Estreando na disputa, Phelipe Rodrigues sempre esteve à frente na prova dos 200m medley SM10, mas foi seguido de perto pelo argentino Santiago Senestro. Contudo, nos 50m finais, o brasileiro apertou o ritmo, abriu vantagem e bateu primeiro.

“Estou super feliz, não é uma prova que eu costumo treinar, e foi a primeira aparição internacional nessa prova, e eu não esperava uma medalha de ouro. Estou muito contente de conseguir o ouro para o Brasil”, comentou Phelipe após a premiação dos 200m medley SM10.

Contudo, mais medalhas ainda virão pela frente. “Eu tenho mais seis provas aqui e tenho as minhas provas principais, 50m e 100m livre e o 100m borboleta. Mas o que acontece é que, como temos mais chances de medalhas em algumas provas, como 200m, 100m costa e 400m livre, que são provas que eu não, por que não nadar essas provas diferentes se eu tenho chance de medalha? É hora de pensar no coletivo e dar tudo de si para conquistar mais medalhas para o Brasil”, finalizou o campeão Phelipe Rodrigues.

O ouro nos 200m medley foi a única final que a natação brasileira disputou na primeira parte das disputas. Contudo, os nadadores do Brasil se classificaram para outras diversas provas, cujas finais serão realizadas de noite.

Nos 50m feminino livre S9, três brasileiro se garantiram na final. Vanilton do Nascimento, João Pedro Drumond Olivia e Ruiter Silva, que passou com o melhor tempo: 26.36s, novo recorde parapan-americano.

Nos 50m livre feminino S5 (S3-S4) Joana Jaciara fez o melhor tempo, novo recorde parapan-americano (38.82s) e se garantiu na final. Patricia dos Santos e Esthefany de Oliveira também estarão na final.

Nos 200m masculino livre S14 Felipe Caltran será o representante brasileiro. Mas nos 400m masculino livre S11, três brasileiros brigarão pelo pódio: Wendell Pereira, Matheus Rheine e José Maia.

Duas vitórias no masculino do tênis de cadeira de todas

Os brasileiros Daniel Rodrigues e Gustavo Carneiro venceram suas partidas pela segunda rodada do torneio de tênis de cadeira de rodas dos Jogos Parapan-Americanos, neste domingo (25). Com isso ambos estão classificados para as quartas de final da competição. Já no feminino Meirycoll Duval foi eliminada.

Daniel Rodrigues venceu Manuel Sanches, da Colômbia, sem grandes dificuldades. Fez 6 a 2 e 6 a 0 nas parciais. Na próxima rodada ele briga por uma vaga entre os quatro contra o chileno Diego Pérez. Gustavo Carneiro está na outra ponta da chave e enfrenta o argentino Gustavo Fernandez. Nas quartas, fez 2 a 1 no canadense Thomas Venos, com 6/4, 4/6 e 6/3 nas parciais.

Quem vencer de Daniel Rodrigues e Diego Pérez enfrenta na semifinal o ganhador de Agustin Ledesma, da Argentina, e Jose Pablo Gil, de Costa Rica. Na chave de Gustavo Carneiro o outro jogo tem Alexander Cataldo, do Chile, contra Casey Ratzlaff, dos Estados Unidos.

Feminino

No feminino caiu nossa outra representante, Meirycoll Duval, após derrota por 2 a 0 para a chilena Macarena Cabrillana, com 7/6 e 6/3 nas parciais. A partida valeu pelas quartas de final. Rejane Candida já havia sido eliminada, na primeira rodada, para a argentina Nicole Meria Dhers.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now
Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This