DriveThru.Art adapta exposição para pandemia. Ricardo Shimosakai de olho na acessibilidade.

por | 27 jul, 2020 | Lazer e cultura acessível | 0 Comentários

Como criar novas experiências por meio da arte e trazer alento neste momento de pandemia e isolamento social? Foi a partir desta indagação que nasceu a DriveThru.Art, uma exposição inédita, em formato drive thru, que leva obras de 18 artistas de diferentes gerações, técnicas e pesquisas à ARCA. 

O espaço é um antigo galpão com mais de oito mil metros quadrados, na Vila Leopoldina, zona oeste de São Paulo, onde funcionava uma grande indústria metalúrgica, que marcou a transformação industrial da cidade. Aberto ao público a partir de 17 de julho, o projeto idealizado por Luis Maluf, da Luis Maluf Art Gallery, ao lado de Mauricio Soares e Mário Sérgio Albuquerque, da ARCA, propõe visitas apenas de carro, como resposta ao distanciamento imposto pelo atual cenário da pandemia.

Vendo essa proposta numa reportagem de televisão, eu (Ricardo Shimosakai) percebi um sistema inclusivo, uma vez que todos estariam na mesma condição, sentados dentro de um carro. E o local com uma acessibilidade diferente, num circuito planejado para a circulação dos visitantes com seus automóveis. Caso a pessoa não tenha carro, a exposição oferece um passeio com carro e motorista do próprio local, com todas as normas de higienização

“Pensamos em como ressignificar o espaço urbano por meio da arte e trazer conexão e esperança. DriveThru.Art é essa forma de reviver a experiência de visitar uma exposição e ver as obras de perto. É um presente que oferecemos à cidade de São Paulo”, diz Luis Maluf.

“A arte tem o poder de desafiar o status quo, repensar e recriar os espaços e, ao observar o cenário pandêmico que atravessamos, vivendo experiências online a todo momento, pensamos em uma saída para que o público possa visitar a mostra pessoalmente, mas sem se expor à contaminação do Covid-19”, explicam Mauricio Soares e Mário Sérgio Albuquerque.

Uma outra coisa que tinha me chamado a atenção, foi a opção de uma visita guiada, acessando o próprio site da exposição pelo celular. Ali tem uma descrição escrita e em áudio da obra. O texto ajuda pessoas com deficiência auditiva alfabetizadas na língua portuguesa. O áudio facilita pessoas com deficiência visual, porém não é exatamente uma audiodescrição feita para cegos.

O ambiente digital, permite tornar experiências mais acessíveis e inclusivas. No caso, poderia ser inserido um aplicativo para a interpretação em Libras (Língua Brasileira de Sinais), ou melhor ainda, vídeos com intérpretes passando a informação. E também áudios alternativos, com uma descrição da obra em si, para que o cego possa entender a pintura, foto ou montagem exposta.

O amplo espaço da ARCA foi adaptado para receber um circuito de visitação percorrido dentro de veículos, com hora marcada e seguindo todos os protocolos e diretrizes de segurança da pandemia. O funcionamento será de quarta-feira a domingo, das 13h às 21h.

As visitas são organizadas em um circuito com duração de aproximadamente uma hora, com limite de até 20 carros simultâneos no espaço. A regra é que cada veículo tenha ocupação de, no máximo, quatro pessoas. Os ingressos podem ser obtidos no site drivethru.art e, no ticket, o visitante pode acessar todas as orientações para o percurso.

curadoria realizada por Luis Maluf elegeu artistas que trabalham em torno de questões latentes na contemporaneidade, como reflexões sociais, a importância da representatividade das mulheres negras e a urgência à preservação do meio ambiente.

São pinturas, vídeos e fotografias de nomes consolidados na cena da arte contemporânea e coletivos criados na pandemia: Acidum Project, Apolo Torres, Crânio, Criola, Edu Cardoso, Felipe Morozini, Gian Luca Ewbank, Hanna Lucatelli, Juneco Marcos, Luiz Escañuela, Nathalie EdenburgPatrick RigonRaquel Brust, Ruas do Bem, Thasya Barbosa, Vermelho Steam, Vinicius Meio e Vinicius Parisi. “Em comum, eles apresentam pesquisas conectadas ao espírito do nosso tempo”, explica Maluf.

Você pode ver fotos com detalhes da exposição em Galeria DriveThru.Art mas o melhor, além do prazer de apreciar as obras, é a sensação de liberdade, mesmo que ainda parcial, de romper a quarentena e poder sair de casa com segurança para uma atividade de lazer.

SERVIÇO:
DriveThru.Art
Abertura: 17 de julho, sexta-feira, às 13h
Período expositivo: 17 de julho a 9 de agosto
Local: ARCA
Endereço: Avenida Manuel Bandeira, 360, Vila Leopoldina, São Paulo
Visitação (apenas de carro): quarta a domingo, das 13h às 21h (ultima sessão às 20:10h)
Informações ao público e ingressos: drivethru.art

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

0 comentários

Deixe uma resposta

banner lateral acervo digital acessibilidade e inclusao no turismo
Booking.com
Book Hostels Online Now

Siga-me no Twitter

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This