Jô Soares de cadeira motorizada. Utilizando de tecnologias assistivas para a independência.

por | 9 dez, 2019 | Acessibilidade, Tecnologia assistiva | 4 Comentários

Na noite do dia 2 de dezembro, aconteceu a entrega do Prêmio ‘Brasileiros do Ano’, no Tom Brasil em São Paulo. A premiação foi organizada pela Revista Istoé e premiou brasileiros que se destacaram durante todo o ano de 2019. Jô Soares recebeu o prêmio na categoria cultura. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, recebeu o prêmio principal, e outras personalidades como Luan Santana, Marina Ruy Barbosa e José Luiz Datena completaram a lista de premiados.

Jô foi receber o prêmio numa cadeira de rodas, o que preocupou seus fãs. Ele disse que o motivo de estar na cadeira de rodas, são as dores no nervo ciático, que praticamente impossibilitam ele andar. O design diferente da cadeira motorizada, diferente daqueles modelos grandes, chamaram a atenção.

O modelo da cadeira motorizada de Jô Soares é uma Divinità da Green Innovation, bem mais discreta, e que é a mesma utilizada por Antônio Fagundes na Novela ‘Bom Sucesso’. A causa de Jô estar numa cadeira de rodas é consequências de diversos acontecimentos em sua vida.

Em 1992, Jô sofreu seu segundo acidente de moto e quebrou os dois braços, o que acabou limitando permanentemente o movimento deles. Então seria muito difícil ter mobilidade numa cadeira de rodas manual, onde você precisa usar seus braços para empurrá-la. A solução foi escolher uma cadeira de rodas motorizada.

Em 28 de junho de 2018, Jô Soares acabou levando um corte na perna. “Eu estava entrando no meu quarto, a gaveta estava aberta de quina. Deu um rasgão e eu tive que tomar 13 pontos. A sorte é que eu estava do lado da cama, dei uma de goleiro e me atirei na cama. Pensei que seria um ‘sanguinho’ só, mas tem até imagem de hoje, que foi quando parou de sangrar.

Por conta do ferimento, Jô precisou se afastar da peça ‘A noite de 16 de janeiro’ que dirige e protagoniza. Além dos pontos, também passou a utilizar uma cadeira de rodas para se locomover durante este período de recuperação.

Aos 81 anos de idade, este grande humorista e apresentador, entre outras inúmeras qualidades, sempre aceitou sua condição acima do peso, e até satiriza muito, ao ponto de eternizar sua frase de despedida dizendo “Um beijo do gordo!”, virando seu principal bordão. Atualmente pesa 107 kg, com 1,65 m de altura. Fazendo novamente um link com a Divinità, uma outra qualidade de uma boa cadeira de rodas é sua resistência.

Jô Soares de cadeira motorizada. Utilizando de tecnologias assistivas para a independência.Jô Soares possui três tipos de carros diferentes: C 300 da Chrysler, Mini Cooper e um modelo híbrido da BMW. São carros com características e dimensões diferentes, e as máquinas automotivas sempre foram uma de suas paixões. Felizmente, um dos diferenciais da cadeira de rodas motorizada Divinità da Green Innovation, é a capacidade de compactação e o peso. Assim foi possível colocar a cadeira motorizada nos três carros sem grandes dificuldades.
Ela dobra em praticamente um movimento e pesa 25 a 31 kg dependendo da configuração. E com a retirada dos motores pelo engate rápido somente 15 Kg, o que é muito leve em comparação às cadeiras de rodas convencionais, que costumam pesar no mínimo 50 kg. Por essas características foi possível colocar com facilidade a cadeira motorizada nos três modelos de carro que Jô possui.

Além de inúmeras formações, o dramaturgo está afastado das telinhas desde o fim do seu talk show nas madrugadas da Globo, em meados de 2016 – hoje com a faixa ocupada pelo ‘Conversa com Bial’.

Desde seu afastamento do vídeo, ele têm se dedicado em trabalhos bibliográficos, e em 2017 e 2018 lançou, em dois volumes, ‘O Livro De Jô – Uma Autobiografia Desautorizada’. Até o fim do ano, pode lançar o romance ‘O Centauro de Luvas’, inspirado na segunda visita da atriz francesa Sarah Bernhard ao Brasil, no final do reinado de Dom Pedro II.

Assista abaixo o vídeo da premiação. Se quiser assistir somente a parte em que Jô Soares aparece, avance o vídeo até 5:08 minutos.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Envolva-se em nosso conteúdo, seus comentários são bem-vindos!

7

4 Comentários

  1. Marcelo Pereira

    Triste ver este blog, que defende a inclusão de pessoas, dar espaço para uma editora que vive de excluir seres humanos e políticos que os apoiam, odeia o país e contribuiu de forma decisiva para tudo que está aí.

    Todos os portadores de necessidades especiais deveriam desdenhar a grande mídia, a serviço de uma burguesia sádica e gananciosa que nos “melhores momentos” se limita a dar reles migalhas a quem não teve o privilégio de nascer em um berço de ouro.

    Mesmo que os homenageados mereçam prêmios, eles deveriam ser dados por pessoas e entidades que respeitem seres humanos, não a sádica Isto É, que ganha dinheiro vendendo mentiras e ofendendo quem trabalha a favor do povo. Todos deveriam ter vergonha de receber prêmios de uma entidade tão vil.

    Viva mídia independente, que mostra um Brasil mais verdadeiro, longe dos olhos míopes de elite capitalista.

    Responder
    • Ricardo Shimosakai

      Não estamos dando espaço para a editora, e sim falando sobre Jô Soares e a cadeira motorizada. Quando citam “portadores de necessidades especiais”, percebemos que não compreende o que são e como pensam as Pessoas com Deficiência. Mas nos conte, o que você faz para ter uma sociedade justa e um Brasil melhor. Caso contrário, triste mesmo seria ver uma pessoa que reclama, e espalha ofensas gratuitas.

      Responder
  2. pqp

    Rodrigo Maia recebendo prêmio de Brasileiro do Ano… PQPPPPPPPPP!!!!!!!!!!

    Responder
    • Ricardo Shimosakai

      Prêmios são prêmios. Não sei se sua expressão foi de aprovação ou reprovação, pois pode servir para os dois.

      Responder

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
%d blogueiros gostam disto: