Netflix investe em diversidade. Investimento de US$ 100 milhões é anunciado pela empresa.

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

29 de março de 2021

A Netflix é uma empresa que gradativamente percebe a importância da diversidade e acessibilidade, nos conteúdos que oferece e também dentro da própria empresa, atitudes que trazem um retorno financeiro e de imagem muito grande, e por isso a Netflix investe em diversidade

Foi anunciada o valor de 100 milhões de dólares, chamado de Fundo para Ações Criativas (Fund for Creative Equity) para aplicar nos conteúdos da plataforma relacionados à diversidade, para os próximos 5 anos. Esse fundo também será usado para identificar e treinar talentos em todo o mundo, dentro do perfil da diversidade, que incluem as questões de raça, pessoas com deficiência e o segmento LGBTQI+ entre outros.

Para ter parâmetros assertivos, a Netflix encomendou ao USC Annenberg Inclusion Initiative, um relatório de diversidade, para analisar os milhares de filmes e séries exibidos entre 2018 e 2019 sob o contexto da diversidade e inclusão.

Confira a seguir alguns filmes e séries exibidos pela Netflix abordando a temática da diversidade e inclusão:

O Universo Autista no Netflix. Atypical mostra a vida de um jovem autista em uma série.

Andar Montar Rodeio – A Virada de Amberley. Cadeirante encontra forças na paixão por cavalos.

Crip Camp: a revolução pela Inclusão que começou num campo de férias

Milagre na Cela 7. O drama de um homem com deficiência intelectual para provar sua inocência.

Paul Rudd vira cuidador de cadeirante em trailer de filme na Netflix

No início a Netflix era só uma plataforma para exibir vídeos de terceiros, mas a empresa cresceu e se tornou uma gigante mundial, dando uma rasteira nas antigas locações de filmes que eram feitos em fitas para videocassete e depois em discos de DVD. Depois, até mesmo as grandes empresas de televisão foram perdendo espaço, junto com operadoras de TV a cabo. Podemos dizer que atualmente, seu maior concorrente é o YouTube, e ambas cresceram ainda mais depois da pandemia do covid-19.

O crescimento abriu oportunidades para a empresa começar a produzir conteúdo próprio e exclusivo, chegando a ser comparada aos grandes estúdios cinematográficos de Hollywood, com a diferença que a Netflix está espalhada pelo mundo inteiro. Dessa forma, os conteúdos que antes eram restritos, agora podem ser escolhidos, tendo o controle em escolher o tema e o elenco das produções, e assim trabalhar de forma mais livre as temáticas sobre a diversidade.

O estudo descobriu que personagens LGBTQI+ eram raros: apenas 4% dos protagonistas em filmes e 1% em séries de TV. E embora o estudo diga que 27% da população dos EUA se identifica como pessoa com deficiência, menos de 1% dos protagonistas da série e apenas 5% do elenco principal realmente tinham alguma deficiência.

Foram medidos 22 indicadores de inclusão para o relatório, e os filmes e séries da Netflix melhoraram ligeiramente a significativamente de 2018 a 2019 em 19 métricas. Vale ressaltar que os conteúdos de 2020 não entraram na análise. No geral, as melhorias nesse período em relação ao assunto, melhoraram especialmente quanto à inclusão de mulheres na tela e nos bastidores, de elencos negros e criativos e de mulheres negras em papéis principais.

Com isso, podemos deduzir que as pessoas com deficiência são a minoria da minoria, e muito ainda é preciso avançar para combater o preconceito e a discriminação também nesse segmento do entretenimento.

Para enriquecer essa reflexão, quero convidar você a ler outras matérias relacionadas ao assunto, onde eu mostro eventos de cinema específicos para filmes abordando a deficiência, uma coletânea de algumas dos diversos filmes onde a pessoa com deficiência é a protagonista ou a deficiência é o tema principal, e atores com deficiência premiados, como o brasileiro Daniel Gonçalves do filme “Meu nome é Daniel”, e o americano Peter Dinklage da série “Game of Thrones”. E não deixe de ver como a Netflix passou a oferecer conteúdo com audiodescrição.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Você pode gostar……

Live com LELAH MONTEIRO

Live com LELAH MONTEIRO

Live com LELAH MONTEIRO. Sexóloga, psicanalista e fisioterapeuta pélvica de olho na sexualidade da pessoa com deficiência.

ler mais
Live com BRUNA MARSANOVIC

Live com BRUNA MARSANOVIC

Live com BRUNA MARSANOVIC. Paraplégica devido a uma tentativa de homicídio, Bruna encontrou no esporte uma lugar para ser feliz novamente.

ler mais
Live com ANDREA SCHWARZ

Live com ANDREA SCHWARZ

Andrea Schwarz é empresária, apaixonada por viagens e trabalha voltada à empregabilidade de pessoas com deficiência

ler mais
Live com THAIS ALTOMAR

Live com THAIS ALTOMAR

Live com THAIS ALTOMAR, Jornalista, ativista do movimento das pessoas com deficiência e das políticas públicas

ler mais

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
" });