O turismo acessível e inclusivo no Brasil. Dicas práticas para uma viagem sem barreiras.

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

14 de abril de 2021

O turismo acessível e inclusivo no Brasil. Este artigo foi escrito por Ricardo Shimosakai para a Revista Latinoamericana de Turismo Inclusivo, edição 1, fevereiro de 2019. A revista é mantida pelo Instituto Iberoamericano de Turismo Inclusivo.

O Brasil é um país de dimensões continentais. É o quinto maior país em tamanho com mais de 8,5 milhões de metros quadrados e o sexto maior em população ultrapassando 207 milhões de habitantes. Num país imenso que acolheu imigrações de diversos outros países, a diversidade é imensa, de raças, costumes e tradições. E na última pesquisa oficial de 2010, mostrava 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência.

Bastante conhecido como um país tropical, seus 7,5 quilômetros de praia possuem iniciativas de programas de praia acessível, onde são colocadas esteiras para uma locomoção mais fácil de pessoas em cadeira de rodas e mobilidade reduzida. Cadeiras anfíbias e equipe de operação também sempre estão presentes. Algumas possuem atividades mais evoluídas, como frescobol, vôlei de praia sentado, surf e esqui aquático.

Atividades de aventura também são alvo de desejo de muitas pessoas, e todas possuem acessibilidade. Com pequenas, mas importantes adaptações, é possível sentir a adrenalina de aventuras como paraquedismo, mergulho, montanhismo entre outros. Há casos muito interessantes, como em uma adaptação criada para uma tirolesa, onde uma pessoa não podia ficar na posição sentada. Então foi criada uma espécie de maca, onde a pessoa vai deitada, como um super-homem, e foi um sucesso para todos.

Quando se trata de parques de diversões, o Beto Carrero World localizado em Penha, no estado de Santa Catarina é um destaque. É considerado o melhor parque da América do Sul e está na lista dos 10 melhores do mundo, segundo avaliadores conceituados como o TripAdvisor. Recentemente passou por um processo de consultoria da Turismo Adaptado para melhorar a acessibilidade e inclusão em todo o parque, melhorias que estão sendo implantadas gradativamente.

A Pinacoteca do Estado de São Paulo é um dos mais importantes museus do Brasil. Reúne importantes obras de renomados artistas de todo o mundo, além de incríveis exposições temporárias. Tudo isso num espaço totalmente acessível para pessoas com deficiência, uma referência em acessibilidade. Possui um programa de visitas monitoradas para surdos em língua de sinal, para cegos com recursos de toque e audiodescrição e também para pessoas com deficiência intelectual. A galeria de esculturas tátil e guias multimídia completam esse incrível trabalho.

O Brasil se destaca na lista das “Sete Maravilhas do Mundo Moderno” com o icônico Cristo Redentor. E também está na lista das “Sete Novas Maravilhas Naturais do Mundo”, que elegeu o Rio Amazonas e as Cataratas do Iguaçu. Em todas as três opções, pessoas com deficiência também conseguem visitar. Com bons guias de turismo é possível contornar qualquer dificuldade na visita, e além disso, deixar de visitar esses lugares é algo fora de cogitação.

O Carnaval é a manifestação cultural mais conhecida de nosso povo. Existem duas instalações especialmente criadas para a principal festa de carnaval que acontece entre fevereiro e março. Apelidados de Sambódromo, o primeiro foi criado no Rio de Janeiro, na Marquês de Sapucaí, e o segundo em São Paulo, no Anhembi, ambos totalmente acessíveis. É claro que o carnaval não se resume só à esses dois lugares, e uma tradição resgatada do passado está fazendo sucesso, que são os blocos de rua. Pessoas se organizam e festejam o carnaval nas ruas, com fantasias, músicas e muita alegria. Em 2018 os blocos de rua reuniram mais de 9 milhões de pessoas só na cidade de São Paulo. Em 2019 no Rio de Janeiro, 474 blocos de rua foram autorizados a desfilar pelas ruas.

Para quem gosta de esportes, deve fazer uma ligação imediata do Brasil ao futebol. É emocionante assistir um jogo de futebol em um estádio, principalmente em um dos 12 estádios construídos para a Copa do Mundo de 2014, sediada no Brasil, onde todos possuem acessibilidade. A Fórmula 1 também é muito lembrada, pelos feitos que o piloto Ayrton Senna deixou no esporte. Uma das etapas é disputada no Autódromo de Interlagos, é considerado um dos maiores eventos do Brasil, ficando somente atrás do Carnaval.

Como foi dito inicialmente, o Brasil é um país gigantesco e diverso, e seria impossível descrever em poucas linhas todas as belezas e encantos do país.

Ainda falta citar destinos incríveis e acessíveis, espalhados por todo o país. Em relação à acessibilidade no turismo, ainda temos muito a fazer, mas dependendo da comparação, o Brasil está bastante evoluído. Considero o melhor país da América do Sul nesse segmento, numa análise puramente técnica. É claro que a luta pela acessibilidade deve ser constante, mas se as pessoas com deficiência souberem se adaptar ao que já existe, mesmo que não seja perfeito, o leque de opções para uma vida mais feliz através do turismo será bem maior.

Compartilhe

Use os ícones flutuantes na borda lateral esquerda desta página

Você pode gostar……

Live com KATIELY PAIVA

Live com KATIELY PAIVA

Live com KATIELY PAIVA, turismóloga, membra conselheira da ABBTUR/GO, diretora técnica na startup Retrilhar e gestora do Parque EcoBocaina

ler mais

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Pin It on Pinterest

Shares
Share This
" });