Viagem para todo mundo. Reflexões sobre as necessidades para turistas com deficiência.

Man climbs CN Tower steps in wheelchair

Escrito por Ricardo Shimosakai

5 de novembro de 2021

O turismo é um mix de produtos e serviços, que combinados em uma sequência dão resultado a uma viagem. Deste o transporte, hospedagens, locais de alimentação, atrativos, além dos serviços de guias de turismo, agências e operadoras de viagem. Um mercado gigante voltado para a diversão das pessoas, e dentre elas se incluem as pessoas com deficiência.

Para isso, há um segmento chamado turismo acessível, que também ultimamente também tem sido chamado como turismo inclusivo. É muito importante que todo o mercado turístico conheça as pessoas com deficiência, seus hábitos, preferências, necessidades e habilidades, além da acessibilidade, os recursos existentes com a ajuda de equipamentos, e as ações e métodos praticados para dar condições a uma viagem acessível e inclusiva.

A DUO Network é uma representante de vendas, marketing, relações públicas e escritório de consultoria ajudando empresas de viagens internacionais a desenvolverem negócios na América do Sul. Também trabalham por um turismo mais diverso e inclusivo. Essa foi a vertente da segunda edição DUO connections: Brasil um novo olhar 2, evento no qual eu fui convidado por Caroline Maya Gramaglio para palestrar.

Caroline Maya Gramaglio começou sua carreira trabalhando na área de vendas da Accor. Com mais de 13 anos de trajetória, chegou a gerência de vendas na Tourico Holidays e Gullivers Travel e, recentemente, Vice-Presidente de Vendas Associada da Multinacional de Tecnologia Indiana Mystifly na América Latina. Formada em Turismo pela USP, Intercambista em Economia pela Universidade de Granada (Espanha). Curso de atualização em Estratégia Digitais de Marketing pela ESPM, Caroline ainda tem passagens por renomadas agências de turismo brasileiras associadas ao Virtuoso como Teresa Perez Tours e Queensberry. Atualmente também como CEO da DUO connections (eventos online para agentes de viagens brasileiros).

Para quem não me conhece, meu nome é Ricardo Shimosakai, sou especialista em acessibilidade, inclusão e turismo. Sou turismólogo formado pela Universidade Anhembi Morumbi / Laureate International Universities, e trabalho na área desde 2004. Criei a Turismo Adaptado, sendo um dos pioneiros no turismo acessível no Brasil. Já trabalhei com todos os setores do turismo, entre hotéis, transportes, agências de viagens, guias de turismo, associações e até na questão de políticas públicas. Presto consultoria, ministro palestras, treinamentos, dou aulas e tenho cursos online e presenciais. Também tenho uma forte presença na internet, através do meu site e blog, e das redes sociais.

Na minha palestra eu mostrei os 4 pilares que considero importantes para se ter uma acessibilidade completa. É claro que é colocada de uma forma mais geral, para uma orientação, pois para conseguir um resultado mais assertivo, é necessário conhecer os detalhes de cada um desses pilares.

O primeiro e mais conhecido e comentado é a Acessibilidade Arquitetônica, onde estão incluídos as questões arquitetônicas, espaços e dimensões. Usuários de cadeiras de rodas e pessoas que andam com ajuda de muletas, precisam de espaço para andar e fazer manobras. Rampas, largura de portas, banheiros acessíveis, pisos planos, são algumas das necessidades encontradas principalmente por pessoas com deficiência física.

O segundo pilar é a Tecnologia Assistiva, que são todos os equipamentos e serviços voltados para proporcionar condições de acessibilidade à pessoa com deficiência, e de preferência que também ofereça autonomia. Elevadores, cadeira de rodas, corrimãos, torneiras monocomando e adaptações veiculares, são alguns dos exemplos de um imenso arsenal de produtos que a tecnologia assistiva possui.

O Atendimento Inclusivo é o terceiro pilar, muito importante e muitas vezes negligenciado, mas a acessibilidade e a inclusão vão além de estruturas e produtos. Saber atender corretamente a pessoa com deficiência, além de empatia é também uma questão de conforto e segurança. Um exemplo é entender como empurrar uma cadeira de rodas, e saber quando e para quem isso deve ser feito, pois nem todos precisam ou querem.

Por último, mas não menos importante, a Informação Acessível completa o pacote para uma acessibilidade completa. É muito importante que exista informação detalhada da acessibilidade dos locais, principalmente no site e redes sociais, pois é onde a informação é mais procurada. Que os funcionários também estejam treinados para fornecer as informações de acessibilidade. A sinalização através de placas, também ajuda bastante na orientação.

Esses pilares são passados em mais detalhes nos cursos que eu ministro, agora também com as versões online. A base dos meus ensinamentos é colhida pela prática, das pessoas que utilizam os recursos de acessibilidade e vivem a busca pela inclusão. Isso garante um alto resultado nas soluções, e como consequência, satisfação do usuário e do empreendimento que oferece. O Curso Online Acessibilidade e Inclusão ensina os fundamentos para conhecer a acessibilidade e as pessoas com deficiência, que é essencial para seguir em qualquer caminho mais especializado, por isso ele é indicado como ponto de partida a todos, mesmo para quem já tenha conhecimento na área, pois trago experiências que muitas vezes não estão presentes nas fontes tradicionais como leis e normas.

Compartilhe acessibilidade

Ajude outras pessoas a se manterem atualizadas com nosso conteúdo voltado para a acessibilidade

Você pode gostar……

Seus comentários são bem-vindos!

0 comentários

Enviar um comentário

" });